Inovação na Prática

No mês de fevereiro, a Revista Consumidor Moderno trouxe a temática da Inovação como uma de suas pautas.

A prática de iniciativas inovadoras tem chamado a atenção de um número cada vez maior de empresas; porém, para se tornar um ativo intangível forte, a inovação deve gerar resultados concretos, capaz de serem capturados e quantificados. A partir do momento em que a inovação é tangibilizada e entendida como essencial para a estratégia corporativa, ela é capaz degerar valor em produtos, serviços, práticas de gestão e modelos de negócio.

E quais os resultados obtidos com a geração de valor? Segundo Daniel Domeneguetti, CEO da DOM Strategy Partners, a empresa que gerencia ativos intangíveis como a inovação se diferencia da concorrência, aumenta a competitividade, ganha eficiência, reduz custos e tempo, aumenta o marketshare, cria novas fontes de receita sustentável, entre outros ganhos.

Ainda segundo Daniel Domeneguetti,  esses ganhos são obtidos através do monitoramento e da análise de quatro dimensões:  resultados, reputação, competitividade e riscos. Ele explica:

“Quando a inovação gera ou protege valor tangível, estamos falando de indicadores de resultados. Quando ela gera ou protege valor intangível, falamos de indicadores de reputação. Se analisamos a geração de valor tangível e a intangível, temos indicadores de competitividade; e quando analisamos proteção de valor tangível e intangível, temos indicadores de riscos”, explica Domeneghetti.

Na mesma matéria, o CEO da DOM fala mais sobre inovação juntamente com outros especialistas no tema; além disso, é possível conhecer exemplos de empresas como a Basf, a Whirpool, a Embrapa e a Suvinil, que gerenciam as atividades de inovação em processos de capacitação dos profissionais, permitindo que eles inovem no exercício diário de suas funções.

Acesse o conteúdo completo aqui: Inovação na prática